01 jun

Muita gente vai ao mecânico e fica completamente vendido com o orçamento. Se você sente que há algo errado com a embreagem, mas não tem a menor ideia do que seja, veja as dicas a seguir. Elas vão ajudá-lo a identificar problemas. A embreagem é um conjunto mecânico que tem por objetivo interromper a rotação do motor que é transmitida ao câmbio, assim, com o cambio parado (ou quase parado), o motorista consegue fazer a mudança das engrenagens sem que elas se atritem, evitando aquele famoso ruído “clrahss”.

CONHEÇA OS SINTOMAS

1 – Ruído de algo arranhando
Quando você faz a troca de marchas e, mesmo pisando fundo no pedal da embreagem, ouve aquele ruído de ferro com ferro, é sinal de que o conjunto não está abrindo o suficiente para parar o câmbio.

2 – Pedal duro
Você pisa no pedal da embreagem e ele está pesado, duro. Este é um sinal de que existe desgaste entre o atuador e as molas do platô.

3 – Sem curso
O carro deve começar a se movimentar quando o pedal da embreagem estiver na metade do seu curso. Se o carro anda apenas com o pedal muito “aqui em cima”, quando se está quase tirando o pé, é sinal de que desgaste é grande.

4 – Saindo rápido
Quando o veículo se movimenta com o pedal muito próximo do assoalho, o problema é de falta de sangria (ar no sistema hidráulico) ou regulagem do cabo (para veículos com cabo) e, neste caso, não é necessário substituir nenhuma peça.

5 – Carro trepidando
Se quando você muda de marcha seu carro sai trepidando, também é sinal de problema: existe empenamento ou do platô ou do disco.

6 – Ou patinando
Ao tentar subir uma ladeira, você sente que o carro ficou sem força, mas a rotação do motor foi lá para cima. Isso significa que sua embreagem está desgastada e possivelmente queimada. Geralmente, depois desta situação, o disco da embreagem exala um cheiro característico de amianto queimado, que permanece um bom tempo dentro e fora do veículo.

FAÇA O TESTE

Para ter certeza de que a embreagem está ruim, faça um teste. Ande um pouco com o carro para frente, pare e conte até 3. Em seguida, engate a ré. Se não arranhar, a embreagem está boa (veja mais detalhes no vídeo acima).

RECOMENDAÇÕES

Veículos mais antigos e alguns poucos mais novos possuem regulagem no cabo da embreagem. Na maioria dos carros, o acionamento é hidráulico e não possui regulagem. Caso precise substitui-la, será necessário:

  • – Trocar o conjunto: platô, disco, atuador (veja as peças abaixo) e o óleo hidráulico.
  • – As embreagens acionadas por sistemas hidráulicos possuem dois atuadores: um localizado junto ao pedal do motorista e outro dentro do conjunto da embreagem. Este último é que deve ser substituído sempre que houver a troca do platô e do disco.
  • – Coloque peças de qualidade. Este conjunto deve durar pelo menos mais 50 mil km.

Comente esta matéria